Volume
Rádio Offline
Adolescentes respeitam a Jesus, mas apontam hipocrisia como falha entre os cristãos
12/10/2022 13:25 em Novidades

Adolescentes respeitam a Jesus, mas apontam hipocrisia como falha entre os cristãosJesus Cristo é reconhecido e respeitado por grande parte dos adolescentes entre 13 e 17 anos, mas os seus seguidores, os cristãos, possuem como falha a hipocrisia. Esse é o apontamento feito por um estudo global da Barna Group.O objetivo do levantamento foi demonstrar qual é o entendimento que os adolescentes possuem sobre a pessoa de Jesus e dos cristãos. Foram entrevistados 25 mil jovens nessa faixa-etária, sendo 48% não-cristãos.

Outros 22% dos entrevistados foram cristãos que haviam professado Cristo e 30% eram cristãos apenas por declaração. Segundo o estudo, quase metade dos adolescentes, 49%, descrevem Jesus como amoroso, 46% creem que Ele oferece esperança e 43% acredita que Cristo se importa com as pessoas.Outro dado, porém, chamou atenção. Isso, porque, apenas 31% dos adolescentes entrevistados consideram os cristãos amorosos, enquanto outros 18% acham os seguidores de Jesus hipócritas.Os pesquisadores do estudo, contudo, concluíram que o fato de grande parte dos jovens ter o conhecimento sobre quem é Jesus, isso significa que a pregação do Evangelho tem sido eficaz no mundo, muito embora a imagem dos cristãos precise ser trabalhada.

“A primeira coisa que os jovens dizem que sabem sobre Jesus é que Ele foi crucificado. Isso sugere que a Igreja globalmente fez um bom trabalho comunicando que Jesus morreu por nós”, disseram os pesquisadores.

Os pesquisadores também observaram que os adolescentes entrevistados pelo estudo disseram sentir “menos certeza de que podem ter um relacionamento pessoal com Jesus e que Ele está ativo no mundo hoje”, o que pode refletir a imagem tida por eles em relação à Igreja.

Mas, para David Kinnaman, CEO da Barna Group, os relatos dos jovens sugerem uma abertura deles no sentido de querer se informar mais sobre Jesus e a sua verdadeira mensagem, o que significa uma oportunidade de ação para a Igreja Cristã.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!